INSTITUTO CAMARGO CORRÊA

INSTITUTO PROMOVE O DESENVOLVIMENTO
SOCIOECONÔMICO E SUSTENTÁVEL DE COMUNIDADES

O Instituto Camargo Corrêa (ICC) é uma organização sem fins lucrativos responsável pelas iniciativas de investimento social da Camargo Corrêa Infra com seus parceiros.

O ICC trabalha alinhado à nossa estratégia socioambiental, aos nossos negócios e às diretrizes sociais dos nossos clientes, considerando sempre as diversidades das regiões onde atuamos.

Somos facilitadores para o empoderamento das comunidades, atuando em parceria com lideranças comunitárias, governos, clientes e instituições não governamentais para promover o desenvolvimento socioeconômico e sustentável das comunidades próximas às nossas obras.

Atualmente, o ICC concentra suas ações em dois programas permanentes: o Infra Digna, voltado para a geração de trabalho, renda e desenvolvimento econômico para comunidades vulneráveis; e o Comunidade Empreende, que melhora a qualidade de vida de habitantes de ambientes degradados e sem todos os serviços essenciais.

Outra atividade de impacto social positivo desenvolvida pelo instituto é o Dia do Bem-Fazer, atividade social que envolve profissionais da Camargo Corrêa Infra, familiares e voluntários em benefício comunitário.

O Dia do Bem-Fazer é realizado uma vez por ano desde 2009 e em seus dez anos de criação foi reformulado para que haja acompanhamento permanente da infraestrutura levada às populações vulneráveis nas regiões onde a construtora atua.

As ações do ICC estão conectadas aos 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável da ONU e levam para a população tecnologia utilizada em grandes obras de infraestrutura inovadora e impacto positivo na qualidade de vida da sociedade.

Nossa missão

Articular e fortalecer organizações
que contribuam para a formação
cidadã visando o desenvolvimento
comunitário sustentável

Visão

Pessoas e comunidades
preparadas e comprometidas
com a superação de seus desafios.

Evolução do investimento social privado

Até a década de 1980, o investimento em projetos sociais era visto por uma ótica meramente filantrópica e econômica, sendo considerado por vezes fonte de